Adriana Florence
Projeto Todas as Tribos
Expedição Langsdorff
Galeria
Livro
Contato
Crédito Fotos

O projeto Todas as Tribos da artista plástica Adriana Florence é um trabalho sobre memórias. O homem e suas múltiplas realidades. Os viajantes, os espelhos, as paisagens, os mitos. Na obra da artista, é clara a importância do processo, do ritual, influenciada pelas pinturas chinesas, pela pureza da arte indígena, pelo dia. Palha, urucum, jenipapo, terra, tinta e outros elementos, se misturam para tecer uma grande teia de memórias. Adriana é uma contadora de histórias.

Em oito anos de trabalho, o projeto se tornou a proposta de vida da artista, que busca traduzir em pinturas, aquarelas, gravuras, objetos e cadernos de viagem a relação do homem com a paisagem, com a memória dos dias.

Adriana Florence é uma artista viajante. Pesquisa diferentes povos e culturas. A cada viagem busca novas descobertas, novas discussões. Refaz, a sua maneira, os passos do seu tetravô Hércules Florence – pintor e pesquisador francês que retratou o Brasil de 1800 durante a expedição comandada pelo Barão George Heinrich von Langsdorff, cônsul da Rússia no Rio de Janeiro.

Inspirada na trilha da expedição que percorreu os rios brasileiros, do Tietê ao Amazonas, há 174 anos, Adriana viaja, pinta e seleciona imagens e escritas. "Será que a visão romântica do século XIX ainda perdura? As distâncias foram assimiladas? Por Quem? Talvez a nossa visão do que somos esteja sem referências reais. Sem olhar diretamente para nossas origens, como evoluir? Refazer os caminhos com olhar crítico e com o coração, nos aproximando do que fomos, poderá, talvez, delinear melhor o que seremos."

Em 1999, à convite do Discovery Channel e Grifa Cinematográfica, refez parte do trecho fluvial da Expedição Langsdorff como personagem, narradora e desenhista para o documentário "No Caminho da Expedição Langsdorff", dando continuidade à sua pesquisa no projeto Todas as Tribos. O filme foi lançado no dia 17 de setembro de 2000 e vem sendo exibido em 19 línguas, em mais de 150 países.

A artista registrou suas impressões em diários, cadernos de viagem, fotos, pintura e mais de 140 aquarelas, que deram origem ao livro de arte "Memórias das Águas", co-edição Grifa e Melhoramentos, lançado dia 27 de novembro de 2001. O evento reuniu parte das obras, cadernos de viagem, fotografias e a exibição do documentário.

O caminho que percorreu durante a expedição talvez seja o mesmo, mas a idéia aqui é o processo, as pessoas que participam da criação. "Gente é só o que importa". Emocionante é ver os curumins nos quadros, as aldeias, as culturas reveladas.

No atelier da Vila Madalena, Adriana finaliza parte do trabalho, contas suas histórias de Todas as Tribos e já começa a pensar em novas viagens.